terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016 e Prospectivas 2017

Fala galera!

Estive meio ausente da blogsfera esse mês por conta do trabalho. Mas li posts de vários colegas e fico feliz em ver o pessoal aportando em peso.

Provavelmente esse será o último post do ano. Será um post rápido e que servirá mais como registro pessoal mesmo.

Analisando o ano de 2016, posso dizer que foi um ano muito bom e também muito ruim. Profissionalmente falando, tive um crescimento que para mim foi excelente, pois pude aprender muito, muito mesmo. No lado pessoal também tive pude evoluir, mas acho que ainda tenho muito que aprender nesse quesito. Sou um eterno aprendiz em todos os campos, a verdade é essa. Para a maioria das pessoas ao meu redor(família e amigos) pude observar que muitos tiveram um ano que julgo bom. Alguns passaram por momentos ruins mas conseguiram dar a volta por cima, e isso me deixa muito feliz. Tem também a loucura que está o nosso país, mas isso nem comento...

No ambiente de trabalho, apesar de eu ter aprendido muito, a minha empresa passou por uma reestruturação e infelizmente algumas pessoas foram desligadas. Esse é o preço de se trabalhar em empresa privada, a única coisa certa é que você vai ser demitido. Se não for demitido, irá pedir para sair, por vários motivos: nova oportunidade, mudança de cidade ou até mesmo desistência do emprego.

Mas falando do que interessa, que são as finanças, pude realizar bons aportes ao longo desse ano, tive um crescimento no meu patromônio, pude diversificar minha carteira e aproveitei ao máximo o meu 13 salário e todo o "dinheiro novo" que entrava. Inclusive amanhã será meu último aporte do ano. E será todo em ações, quer dizer, talvez bote uns trocados no tesouro direto também(NTNB-Principal 2035).

Em 2017 quero manter aportes constantes e/ou crescentes, nunca menos que o mês anterior.

O meu patrimônio em 2016 está dentro do planejado em 2015, e estou me preparando e fazendo as prospecções para 2017. É essencial fazer esse planejamento, pois assim é possível ter um norte, e também ter noção de quanto será necessário poupar mensalmente para atingir o objetivo estabelecido. 

A cada ano eu me imponho metas mais desafiadoras. Isso me motivo a seguir em frente, aportando, estudando, levando uma vida frugal e vendo meu patrimônio crescer.

Então é isso meus amigos. Desejo com antecedência um Feliz Natal, e que em 2017 a liberdade financeira se torne mais próxima, e que os aportes sejam "graúdos". Desejo também saúde e felicidade para todos da blogsfera e também para seus familiares e entes queridos.
Grande abraço!

domingo, 4 de dezembro de 2016

Como NÃO chegar a Liberdade Financeira

Eu e meus colegas da blogsfera estamos constantemente falando sobre a Liberdade Financeira e os vários caminhos possíveis para chegar até lá.
Hoje falarei sobre o oposto, o caminho em que a maioria das pessoas segue, e infelizmente, aprisionam elas na corrida dos ratos de tal forma que se torna impossível (ou quase impossível) sair.

O que eu vou escrever aqui pode parecer até mesmo imbecil, mas acredite, pessoas próximas a você estão presos nessa e/ou até você mesmo já passou por isso. E eu também me incluo nessa.

Como não chegar a LF?

Simples. Siga a manada.

Mas o que isso quer dizer? Vamos traduzir, mas de uma maneira auto-explicativa e bem objetiva.

Gaste mais do que ganha;
Viva o hoje, porque o amanhã a Deus pertence;
Não estude sobre investimentos;
Ache que o dinheiro é a raiz de todo o mal;
Não tenha nenhum patrimônio ou ache que seu imóvel é seu grande ativo(e também seu maior patrimônio);
Entre em financiamentos que não pode pagar;
Tenha cartão de crédito e pague sempre o mínimo da sua fatura;
Compre um carro de luxo;
Ostente;
Faça uma viagem foda(e cara, mais de uma vez ao ano);
Esqueça a aposentadoria;
Esqueça que desemprego existe;
Não tenha reserva financeira;
Entre no cheque especial todo mês;
Não busque outras formas de renda;
Ache que seu salário estará ali para sempre;
Ache que vai ter saúde para sempre;
Não seja humilde;
Não seja frugal;
Faça empréstimos;
Faça empréstimos para pagar empréstimos;
Compre presentes(carríssimos) de Natal(para toda a família e agregados) e receba de presente uma camisa, da sua mãe;
Siga dicas dos outros, sem a mínima noção do que está fazendo;
Acredite naquele seu amigo que largou tudo para viver de bolsa;
Tenha uma vida maravilhosa.
Troquem "boiada" por "manada".
Ainda existem muitos outras caminhos que levam ao abismo, mas acho que com essas "dicas" aí dá pra ficar na corrida dos ratos pra sempre, na verdade basta escolher uns 4 ou 5 itens que já será mais que suficiente, e talvez até deixar alguns "presentes"(leia-se dívidas) para as próximas gerações.

Vocês conseguem perceber como é preciso força de vontade para chegar a LF? E você sabe porque?

Na minha opinião é porque o ser humano não costuma pensar no longo prazo. Normalmente os nossos desejos são "pra ontem" ou no máximo, pra amanhã. Somado a isso a influência externa, temos então a combinação perfeita para o fundo do poço.

É preciso primeiramente, querer. O mundo está constantemente nos forçando a ficar na corrida dos ratos. As armadilhas são muitas. Carros, inveja, pressão dos outros, vontade de impressionar, compras totalmente desnecessárias e na maioria das vezes descartáveis. Precisamos parar, pensar e entender que na maioria das vezes não precisamos de porra nenhuma do que tentam empurrar para nós. NÃO PRECISAMOS. NÃO PRECISAMOS. Nem eu e nem você precisamos. Desapega. Desapega desse monte de porcaria que ficam tentando empurrar na sua mente a todo momento e a qualquer custo.
Cuidado para não ser arrastado pela manada.
O processo de desapego dói, mas uma vez que ele seja alcançado, você está livre. Livre para fazer o que quiser com seu dinheiro. E provavelmente chegará a conclusão de que investir é a melhor escolha. 

Mas o mais importante mesmo é que você poderá descobrir que a felicidade pode ser alcançada olhando para as coisas de uma forma diferente, com um novo ponto de vista, e não do jeito que todo mundo fala como é ou como deveria ser. A sua forma de felicidade. Busque a sua felicidade, esqueça tudo o que os outros falam sobre ser feliz. Seja um pouco(ou muito) egoísta nesse ponto. 

Bom, viram como é simples NÃO chegar a LF?

Mas então....Você decidiu que quer chegar a LF?

Então faça tudo o que eu escrevi acima, mas ao contrário

Ah! E leia os blogs da blogsfera.

Abraço!

terça-feira, 22 de novembro de 2016

A importância do plano B

Fala galera!

Estou muito ocupado esses dias, viajando a trabalho então não estou tendo muito tempo pra escrever. E quando tenho tempo, estou dormindo. O que me motivou a esse post foram alguns boatos de que algumas cabeças vão rolar em breve aqui no trabalho. Espero que não seja a minha...Mas, e se for?

Quem trabalha em empresa privada precisa estar preparado para a demissão a qualquer momento.

Seja por corte, por incompetência, por azar ou somente por que o chefe não foi com a sua cara. Confesso que meu plano B ainda está em desenvolvimento, então um desligamento agora seria péssimo. Claro que eu teria uma reserva para me manter por um tempo e quitar meus débitos, que são basicamente, cartão de crédito e contas de consumo. Mas como minha renda passiva é baixa, acabaria estragando meus investimentos até eu arrumar alguma coisa para cobrir o possível baque financeiro.

Mas...pelo menos eu tenho uma reserva, um plano, algo para me segurar. E quem não tem? E quem sai com uma mão na frente e a outra atras? E quem recebe a rescisão que mau dá para pagar os infinitos financiamentos em que se afundou? Pois é!
É, amigos....
O meu objetivo é fazer você refletir. Refletir a todo momento em uma maneira alternativa de obter renda para se manter em momentos emergenciais. SEMPRE. Isso deve ser pensado sempre. Pode até ser repetitivo, mas deve ser pensado.

Até mesmo para quem é funcionário público. Claro que nesse caso a demissão não irá preocupar. Mas problemas de saúde, acidentes/batidas de carro e até mesmo aposentadoria devem ser avaliados sempre. Para quem é patrão deve estar sempre de olho no caixa da empresa, e no seu obviamente. Pois qualquer empresa (ainda mais no Brasil), pode quebrar a qualquer momento. Seja pela baixa procura do produto que você oferece, catástrofe natural, ou até mesmo um processo trabalhista.

Devemos avaliar nossa situação diariamente e checar se o que estamos fazendo está nos afastando ou aproximando da tranquilidade financeira. Caso você esteja se afastando, deve ser analisado e estudado o que pode ser feito para ir para o caminho inverso, onde "grandes eventos" na sua vida não irão te abalar a ponto de te levar a loucura ou a falência. Serão simplesmente eventos incomuns, mas que você terá a tranquilidade(mental e financeira) para resolvê-los. E eu garanto a vocês, quando não temos capital disponível, parece que não pensamos direto e sempre tomamos a pior decisão possível. É a lei de Murphy. Peço desculpas se fui repetitivo, mas acho que é essencial estar sempre acordado para este tipo de coisa. Tenham sempre um Plano B(e C, D, E, F....).

E para finalizar, deixo uma frase que já usei em outro post eu acho:

Espere pelo melhor, mas prepare-se para o pior.

Um abraço!

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

A mudança deve vir de você!

Hoje estive pensando em minha vida...Pensando no passado. E também no presente e no futuro. Refletindo um pouco...

Desenvolverei algumas ideias que acho muito interessantes para quem busca a liberdade financeira. Aproveitando...Vou passar a usar o termo "liberdade financeira" pois acho que tem um efeito maior tanto no leitor, quanto em mim mesmo. (Vi isso no Blog do Frugal Simple e acho que realmente faz sentido)
Mas voltando....Lembro que há uns anos, quando ainda estava iniciando na faculdade, eu pensava o seguinte:

"Quando me formar, terei meu carrão turbinado, meu apartamento, minhas coisas, meu supercomputador, vou viajar sempre que possível."
Eu só pensava em gastar, gastar, comprar.
Coitado....
Um pensamento infantil e ingênuo. Primeiro porque eu não poderia prever como eu estaria anos depois (mentalmente e fisicamente falando), e segundo porque eu não controlo o mercado. Então nada poderia garantir que eu estaria empregado e tendo alguma fonte de renda.

E então ao longo desses anos eu fui mudando, fui vivendo, e percebendo como as coisas eram diferentes de tudo o que eu pensava! 

O mercado vai te dar uma rasteira, você vai sofrer até conseguir alguma coisa. A concorrência será cruel, e se destacar será cada dia mais difícil.

Foram vários e vários chutes até de fato conseguir me posicionar e ter alguma chance rumo a liberdade financeira. Eu não vim de família rica, não tive regalias típicas dos mais abastados, peguei muito ônibus, andei muito, fiquei com fome pra economizar, tive que lutar(e ainda luto) para conseguir minhas coisas, e para mim vender meu tempo por dinheiro era a única forma de conseguir poupar, e então poder aumentar o meu patrimônio. Porém estou constantemente pensando em formas alternativas de gerar fontes de renda. Isso é muito importante por sinal, mas é tema pra outro post.

Ao longo do tempo, fui mudando a minha mentalidade sobre o dinheiro. Na minha família tenho vários exemplos de "Pai Rico e Pai pobre". Fui então observando esses pais e entendendo como a coisa funciona. Resolvi seguir o caminho do Pai Rico, utilizando o Pai pobre como exemplo do que eu NÃO deveria seguir.

E então aprendi a dar valor. Aprendi a dar valor ao que conquistei.

Pude entender também que todas essas mudanças só ocorreram porque de fato EU quis mudar, e também porque estava disposto a ter opiniões diferentes sobre coisas comuns. Vamos usar o emagrecimento como exemplo, e acredito que vocês entenderão aonde quero chegar.

Geralmente quando uma pessoa quer emagrecer, uma das primeiras coisas que ela faz é se matricular na academia. E então ela começa a ir para a academia, malhar incansavelmente e até consegue bons resultados. No início. Após um tempo a pessoa começa a parar de ver resultados, começa a ficar chateada com isso e acaba descontando na comida, e acaba reduzindo a frequencia nos treinos. E aí é que começam os problemas. Ir para a academia, que antes era uma coisa boa e prazerosa, já não está mais dando resultados. E tudo vai por água a baixo. A pessoa volta a comer, comer, engorda tudo o que perdeu em 1 ou 2 meses. E isso vira um ciclo.

Mas, onde está o problema?

Existem 2 pontos. Não houve mudança interna e o outro é, não houve a persistência necessária. A mudança interna é o fator mais importante para quem deseja atingir qualquer objetivo em sua vida (no nosso exemplo, emagrecer). Lembrem-se da seguinte frase: É muito mais fácil mudar a si mesmo, do que exigir mudança dos outros. Esqueça utilizar fatores externos esperando que haja mudanças internas em você. Isso até pode funcionar por um tempo, mas com certeza tem prazo de validade. Tem que ser uma coisa intrínseca, lá de dentro mesmo.

A persistência é o outro fator. Persistir na mudança se faz necessário também, quero deixar claro que estou dizendo persistir na mudança, e não persistir no erro. Notem a diferença. Persistir no erro é burrice, os erros devem ser usados como exemplos que não devem ser seguidos, e mostrar com mais clareza ainda que a mudança se faz necessária. Persistir na mudança, por outro lado, te abre novos horizontes, novas possibilidades, e pode vir a ser a solução para aquilo que você tanto procura.

Não adianta simplesmente falar "eu quero ser rico", eu quero ser independente" "eu quero emagrecer" e não agir para que isso aconteça. É precisa mudar. Mudar sua mente. Suas atitudes. Seus Pensamentos. Entender seus conflitos internos. Sofrer um pouco.  Sofrer um pouco mais. Ter um propósito, pois sem um propósito tudo vai por água abaixo. E então é preciso acreditar naquilo e seguir em frente com seu plano.

Basta dar uma olhada no que os "grandes" conseguiram:

Steve Jobs foi demitido da própria empresa, criou outra (NeXT), e um tempo depois retornou a Apple, que comprou a NeXT.
Logo da NeXT
Walt Disney foi demitido do trabalho em um jornal por sua "falta de imaginação e boas ideias". Sim, é aquele nome nos filmes.
Lembrou agora?
J.K. Rowling estava desempregada e era mãe solteira quando começou a escrever uma história de uma bruxo que ficou mundialmente famoso.


A Microsoft, de Bill Gate$, teve vários sistemas e produtos ruins (ex: Windows ME, Windows Vista), perdeu bilhões, mas nem por isso deixou de ser uma empresa de enorme sucesso.
Conhece o Microsoft Kin? Pois é, até hoje eu também nunca tinha ouvido falar.

Os exemplos são muitos. Basta buscar no Google. By the way, se você pesquisar "fracassos do Google", no próprio Google, você vai encontrar várias histórias.
Até tu, brutus?
Sim meus amigos, o sucesso, muitas e muitas vezes vem com a derrota.

Para emagrecer não basta entrar na academia, temos que lutar diariamente contra nós mesmos para conseguir enfrentar as comidas deliciosas que são expostas a todo momento para nós. E para ter liberdade financeira é preciso lutar diariamente para não gastar o que se tem com, muitas vezes, futilidades. Ex: Você precisa mesmo comprar roupas, sapatos, bolsas, carro etc todo mês/ano? Provavelmente não!
Claro que também é preciso muito estudo e força de vontade, e isso deve vir junto com a mudança.

Então meus amigos, "Eu prefiro ser melhor ser essa metaformose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo".

Deixo aqui uma pergunta para você que está lendo.

Você está disposto sofrer mudanças internas (e necessárias) para conseguir o que deseja?

Abraço, boa sexta e bom final de semana!

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Utilidade Pública - Livros Digitais

Galera, post rápido mas MUITO importante!

Já vi em outros blogs a divulgação desse site e vou aproveitar o meu para divulgar ele também. O bendito site é:


A quantidade de livros é enorme! E de graça!

Tem de tudo. Tem diversos livros de finanças,e livros sobre muitos outros temas( livros acadêmicos, romances, direito, auto-ajuda, livros técnicos). Realmente é uma biblioteca incrível. E o melhor é que dá para baixar em diversos formatos. PDF, MOBI, EPUB, Ler online.
Tudo sem complicação. Buscou o livro. Gostou. Baixou(com um clique). Nada de 50 milhões de propagandas, pop ups, video pornôs, links falso e vírus.
Dá para baixar o livros em formato Amazon e mandar para o app Kindle e sair lendo no seu celular, tablet, iphone, ipad etc. DE GRAÇA. Muito bom não é mesmo?.
Eu mesmo já baixei um monte e coloquei na minha biblioteca.
Só lembrando que o conteúdo deve ser baixado para uso próprio. Nada de tentar ganhar dinheiro com isso. Os arquivos são bem claros nesse aspecto.

Aí vocês me perguntam. Mas o que tem disponível lá? Aí vão alguns nomes conhecidos:

O investidor inteligente.

Pai Rico, Pai Pobre.
O homem mais rico da babilônia.
A filosofia Bastter de acumular patrimônio.
O milionário mora ao lado.

E muitos, MUITOS outros.

Vai lá, dá uma fuçada que tem grandes chances de você achar um livro que esteja querendo. 
Aproveita e já deixa o site guardado nos seus favoritos.
Guarde com carinho
Só lembrando, DE GRAÇA.

Então é isso galera.

Abraço!

sábado, 5 de novembro de 2016

Cartões de crédito e o Nubank

Bom, hoje resolvi compartilhar uma ferramenta muito útil para todos nós da blogsfera. O cartão de crédito. Eu considero o cartão de crédito uma ferramenta sensacional, desde que usada com sabedoria. Esse dinheiro de plástico é um velho conhecido de muitos e é muito fácil de ser usado e obtido. O problema é que por ser tão simples, muitas vezes ele foge do controle, falaremos mais adiante sobre isso.

Para mim o melhor do cartão de crédito é concentrar todos os gastos, e pagar  somente pelo que consumiu, e nada mais. Ou seja, pagar a fatura TOTAL. Nada de mínimo ou metade da fatura. Pagar pelo que gastou, nada mais justo, não é mesmo? Os juros são estupradores exorbitantes em caso de atraso ou pagamento inferior ao total. Se não pode pagar, não compre, simples assim. 

Também não sou muito adepto de comprar parcelado de infinitas vezes. Normalmente divido de até no máximo 4x. Vejo as pessoas falando como se fosse a coisa mais legal do mundo comprar um iphone e dividir de 24x pagando 250/mês. Para mim isso é um martírio, sei lá, coisa minha. Pagar durante uma eternidade e ainda com juros muito escrotos. E o pior é quando fulano compra inúmeras coisas (muitas vezes desnecessárias) em 12x e quando vai ver, a fratura fatura está lá na casa dos 2k ou 3k. Depois vem perguntar onde foi que gastou tanto.
Sério?
Há também as pessoas que gostam de pedir o cartão emprestado. Putz, pra mim não tem nada pior do que emprestar meu cartão de crédito. O problema não é nem emprestar o cartão, mas sim ter que cobrar o elemento depois. E ainda ouvir reclamação ou cara feia PELO QUE ELA CONSUMIU, sendo que foi acordado a data de pagamento no ato da negociação. Normalmente digo que meu cartão não tem limite. Na pior das hipósteses QUANDO eu empresto, pergunto QUANTO(HOW MUCH? $$$) será usado e disponibilizo o valor exato para gasto pelo app. Isso é possível de ser feito no Nubank.

Cada cartão oferece um benefício, só é preciso ficar ligado em qual atende melhor as suas necessidades. Para mim o principal do cartão de crédito é NÃO cobrar auidade. Sinceramente falando, anuidade é o mesmo roubar o consumidor ao longo de 1 ano. 
As faturas normalmente vem assim para seus clientes:

ROUBO ANUAL ANUIDADE 01/12 - R$ 35,90

Já fez as contas? R$ 35,90 x 12 = 430,80. Em um ano. Em 10 anos são R$ 4308,00.
Você vai mesmo jogar seu dinheiro no lixo dessa forma? Dinheiro que poderia ser usado de infinitas outras formas. Dá até pra comprar mensalmente no tesouro direto. Era melhor até deixar na poupança esse valor todo mês. Existem outros programas de recompensas, milhas, pontos etc. Mas pra mim anuidade não dá, se me cobram, vou lá e cancelo. Ou ameaço cancelar e eles retiram (Isso funciona). 
Aí o roxinho.
O Nubank veio com uma proposta totalmente diferente e está incomodando muita gente grande. O bom é que está incomodando para melhor. Pois acaba forçando uma "concorrência legal", e no final das contas o maior beneficiado somos nós, consumidores. 
Um cartão totalmente controlado pelo aplicativo no celular. Perdeu o cartão? Basta um clique e ele está bloqueado. Esqueceu a senha? Outro clique e sua senha é apresentada no app. Quer antecipar o pagamento, sua fatura é solicitada pelo app e em segundos já está no seu email. Quer mudar o vencimento do cartão? Pelo app também. E as funcionalidades não param de aumentar, atualmente podemos até antecipar compras parceladas e ganhar um desconto. Isso mesmo, algo que nunca achei que fosse ver na minha vida. Ah, é possível ver seus gastos pelo site do Nubank também.

Já uso o cartão há mais de 1 ano e nunca tive problemas. No início achei estranho e pouco confiável, mas a medida que fui me acostumando posso dizer que não troco meu Nubank por nada. Nos primeiros meses eu tinha 2 cartões, mas a medida que o tempo foi passando fui me acostumando e acabei cancelando e ficando somente com o Nubank. Lembrando que para conseguir ele é preciso receber um convite. Provavelmente algum amigo seu tem um convite disponível, pede a ele e faz o cadastro. É bem tranquilo e o cartão chega em sua casa bem rápido. Ou você pode pedir pelo próprio site. Mas acredito que recebendo um convite as coisas andem mais rápido. Só lembrando que é preciso estar com o "nome limpo" para conseguir aprovação. E se você tem nome sujo, cancele agora todos os seus cartões e pague tudo o que deve. Esqueça cartão de crédito, é até melhor parar de ler o post. O cartão NÃO pede comprovação de renda (envio de cópia contra cheque), apenas lhe pede para digitar (isso mesmo, digitar) sua renda mensal, e com base nela será gerado um limite. Inicialmente esse limite pode ser baixo, mas a medida que você for utilizando o cartão (e pagando em dia), você vai solicitando aumento de limite.

Bom, deixo claro que não estou recebendo nada para postar isso. Estou somente compartilhando mais uma ferramenta muito útil para nós. Acredito que no início achei ele meio estranho pela qualidade do serviço, que de fato, é muito boa. Talvez por estar acostumado justamente com o oposto (serviços de merda), fica aquela pulga atrás da orelha. E o cartão ainda tem muito potencial para crescer, muito mesmo. Aos poucos eles estão lançando novidades e pegando a concorrência de surpresa.
Algumas coisas a mais que você também pode fazer pelo app do roxinho:
  1. Pedir aumento de limite; Testado e aprovado.
  2. Tirar dúvidas pelo chat; Que é bem rápido por sinal.
  3. Contestar compras; Também testado e fucional.
  4. Verificar faturas antigas;
  5. Verificar fatura futuras. Quer ver qual o valor das próximas faturas? Tá na mão!

Então é isso, caso algum de vocês use o Nubank ou outro cartão de crédito, que forneça bons serviços, não deixe de compartilhar conosco nos comentários informações adicionais.

Abraço e bom fds!

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

O efeito psicológico da Renda Variável

O blog fez 1 mês no último dia 30.
Parabéns.
E pra comemorar, um post sobre a minha forma favorita de investimentos. Renda Variável.
Bom, desde o meu último aporte até o momento que estou escrevendo este texto, meu patrimônio em renda variável (atualmente 100% alocado em ações) diminuiu uns R$ 200,00.
Acho que se isso ocorresse há 1 ano ou mais, eu estaria enloquecendo. Hoje em dia tenho que trabalhar a minha mente diariamente e lembrar que renda variável varia. Eu repito isso constantemente para mim sempre que olho minha carteira. Renda variável varia. Mais uma vez: Renda variável varia. O efeito psicológico dessa frase é sensacional. A partir do momento que você aprende que renda variável varia, você começa a se desligar de valores e passa a entender que isso é completamente normal. 
Estão vendo o gráfico? Ele sobe e desce.
Anormal é a empresa que você escolheu para ser sócio, daqui a 20 anos estar valendo menos do que quando você começou, estar dando prejuízos durantes vários períodos seguidos. Mas o pior de tudo é você continuar sendo SÓCIO dessa empresa.
O nosso objetivo é investir em valor, sempre. Então devemos de fato escolher boas empresas para sermos sócios. Empresas sólidas, com lucros consistentes e crescentes, boa governança. Se a sua empresa não está dando lucro meu amigo, talvez esteja na hora de cair fora. Digo talvez pois oscilações durante um certo período(crises) podem ser normais. Mas o limite quem determina é você. Só você vai dizer se deve esperar uma possível recuperação, ou simplesmente vender tudo e partir para outra.
Vou aproveitar esse post para dar algumas dicas que acho que são muito importantes para qualquer pessoa que investe ou deseja investir em ações. Mas vou deixar claro que essas dicas valem somente para os que desejam ser sócios. Traders, podem parar por aqui.
Aí vão elas:
  1. Comece com pouco, assim você irá se acostumar com as flutuações NORMAIS da bolsa, e a medida que for aumentando seu patrimônio em RV estará mais preparado psicologicamente. Já pensou investir "numa paulada só" R$ 100.000,00 e em segundos ver os R$ 100.000,00 virarem R$ 80.000,00. Isso acontece, e não pense que é só com os outros. E se fosse R$ 1.000.000,00?
  2. Evite ohar o tempo todo, principalmente em momentos de crise. Assim você se estressará menos.
  3. Estude a empresa que você está investindo. Não compre só porque X ou Y está indicando, ou porque Z também compra. A empresa deve atender aos SEUS(e só seus) requisitos.
  4. Seja humilde. Não ache que você domina o mercado, porque na verdade você não sabe nada sobre ele, e ele muito menos sobre você.
  5. Saiba a hora de sair. É preciso assumir que perdeu. Se você chegou no limite que foi estabelecido ou até mesmo no seu limite psicológico, é melhor partir pra outra. Caia fora logo, antes que você acabe perdendo mais. Não fique tentando recuperar pois você pode perder mais ainda. Também depois que sair não fique olhando e vendo o que PODERIA TER GANHADO se tivesse continuado sócio. Simplesmente esqueça.
  6. Não se emocione. Chorar não vai adiantar, rezar também não. Então deixe suas emoções para sua namorada, namorado, cachorro, gato, amigo, familiar etc.
  7. Esqueça preço. Essa é a mais difícil. Eu não vou mentir que ainda tenho aquela sensação de achar uma ação "cara" ou "barata". Mas lembre-se, se você quer ser sócio, o preço não importa. O preço não importa.
  8. Assista vídeos do Bastter no Youtube.
  9. Repita: Renda variável varia.
Então é isso amigos, escrevi esse post com 2 objetivos, um é continuar me preparando psicologiamente/emocionalmente para as oscilações normais da bolsa, o outro é ajudar os que também se sentem "abalados" com estas variações.

Grande abraço!

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Gerente de Banco: Seu grande amigo.

Lembrei de uma situação que aconteceu comigo e decidi relatar aqui pra vocês.

Certa feita estava eu no trabalho quando o gerente da minha conta ligou, eu estava só no momento então deu para conversar com ele. Como sempre, ele foi muito educado e perguntou se eu estava precisando de alguma coisa. O diálogo foi mais ou menos assim:

- Boa tarde Baiano(rs), tudo bem? - Disse o gerente.

- Tudo bem! - Respondi.

- E então, está precisando de alguma coisa? Algum empréstimo? Consigo liberar um crédito para você, caso precise. - Falou o bancário.

- No momento está tudo tranquilo, não estou precisando de nada. - respondi novamente.

- Perfeito, vi também que você está com um dinheiro parado na conta. Não gostaria de investir esse dinheiro fazendo um título de capitalização?. - Me ofereceu um daqueles investimentos típicos que te roubam até o último centavo.

- Não, não, obrigado. Esse dinheiro não é utilizado para investir! Ele faz parte da minha reserva de emergência e deve estar disponível sempre que eu precisar. Tenho algum valor investido em ações que está em uma corretora. - Nesse momento me arrependi de não ter encerrado a conversa.

- Ah! Então você investe em ações? Não gostaria de mudar para nosso banco? Posso tentar brigar por uma taxa mais interessante para você. - Falou ele, agora mais animado.

- Não, eu estou bem satisfeito com o que a minha corretora me oferece. - Tentei cortar.

- Mas e qual a rentabilidade mensal você está fazendo com seus investimentos? - Insistiu o infeliz.

- Olha, não estou muito preocupado com a rentabilidade, pois estou investindo pensando na minha posentadoria. - Respondi, agora com menos paciência.

- Você está investindo em AÇÕES pensando em aposentadoria? - Falou o animal num tom quase pejorativo. 

- Sim! - Respondi.

- Tudo bem, se precisar de mais alguma coisa, basta entrar em contato.

- Ok, obrigado! - Finalmente encerrando a conversa.

Quando desliguei confesso que senti raiva. Deu vontade de ligar de volta, perguntar se ele sabia o que era buy and hold e que renda variável VARIA e outras coisas mais. Mas deixei pra lá. Ao mesmo tempo vi como esses caras são despreparados. O único objetivo deles é empurrar os produtos para os idiotas que caem, e eles são insistentes, muito insistentes. Fazendo um comparativo, imagine você bêbado numa festa enchendo o saco para tentar ficar com uma mulher que está te ignorando. Nesse caso o gerente está sendo você(bêbado), e você está sendo a mulher. Ele tenta, tenta, tenta até que uma hora consegue empurrar algum produto para algum otário e por fim bater a meta. 

Se você acha que uma pessoa que trabalha em banco manja dos paranauês sobre investimento, renda variável, acúmulo de patrimônio etc, fique esperto, pois tenho quase certeza que você que está lendo esse post sabe muito mais. Acho que seria até capaz de dar uma aula para esse pessoal.

Volta e meia ele me liga para oferecer alguma coisa. Sempre enrolo e digo que não quero. E Pra piorar eles sempre ligam de um número diferente, então não dá para saber que é ele, aí eu acabo atendendo e o resto vocês já sabem. "Enrolation".
Eu me esquivando do gerente.
Abraço!

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Sugestão para aumento(temporário) de aportes.

Fim de ano chegando e com ele temos uma notícia boa:
Para alguns existem até outras gratificações(Férias, Bonificações, PLR etc.). Nada melhor do que aproveitar esta grana extra para aumentar nossos aportes, não é mesmo?
Mas para que isso dê certo é preciso fazer uma coisa simples. Finja que esse dinheiro não existe!
Em outras palavras, quando o dinheiro cair na conta, simplesmente finja que ele nunca existiu, transfira imediatamente para sua conta na corretora, poupança etc, juntamente com o valor referente aos seus aportes mensais e invista. Simples né?
Falar isso é fácil, mas chegar lá e fazer é que é o grande problema. Para muita gente chega a doer só de pensar em fazer uma coisa dessas. Mas é necessário. E não pense que é um mal necessário, porque na verdade você está fazendo um bem enorme para você mesmo, se aproximando da IF.
Pense em como seu aporte irá aumentar nesses 2 meses(novembro e dezembro), e em como isso te deixará mais próximo de ser livre. Pense em como você estará ajudando os juros compostos a trabalharem mais fácil.
Recomendo até mesmo não falar a ninguém esta estratégia, pois os que estão na corrida dos ratos irão criticar essa atitude de imediato."Vocé é louco", "Vá curtir a vida", e outras frases negativas. Então é melhor ficar de boca fechada. Na pior das hipóteses pode-se dizer que o décimo foi usado para pagar dívidas, e de fato isso deve ser feito caso você tenha empréstimos, financiamentos etc.
Mas supondo que suas dívidas já estão pagas e o seu décimo não está comprometido, não existe razão para não investí-lo. Os gastos com lazer típico de final de ano deverão estar previstos nos seus gastos mensais COM LAZER, de forma a não comprometer nem seu orçamento(estourando o cartão de crédito) e nem o seu décimo terceiro salário.
Posso me usar como exemplo, pois não vejo a hora de chegar mês que vem para aumentar meu aporte! 
Então é isso, sei que cada um que está lendo este post é capaz de fazer isso, basta trabalhar sua mente e se libertar das armadilhas que existem na corrida dos ratos!

Grande abraço galera!

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Pai Rico, Pai Pobre

Hoje vamos falar de leitura.

Provavelmente todos do meu Blogroll já leram esse livro, e os que não leram, vão ler. Fato. Estou lendo o livro e estou gostando muito. O autor, Robert Kiyosaki, usa uma didática bem simples e ensina que para enriquecer é preciso, acima de tudo, desconstruir algumas ideias impostas na nossa cabeça já dentro de nossas casas e que perduram na escola, faculdade etc. Uma espécie de lavagem cerebral que vai se consolidando a cada ano, e quanto mais tempo você leva para perceber isso, mais tempo levará para desfazê-la da sua mente e então conseguir se libertar.
Ele explica que a escola que todos nós frequentamos nos ensina muita coisa, mas deixa de lado um tema que poderia facilmente virar uma matéria: Independência Financeira. E mais, o conceito de fazer o dinheiro trabalhar para você ao invés de trabalhar pelo dinheiro. Na escola, não aprendemos como investir, não aprendemos sobre "ativos e passivos". Somente nos ensinam os assuntos do cronograma, e que tudo parece arriscado e devemos sempre escolher o "caminho seguro". E pronto. E então no futuro teremos um emprego e entraremos na Corrida dos Ratos. 
Dentro de nossas casas é assim também: "Meu filho, estude, arranje um emprego seguro, e fique durante toda a sua vida". E assim enriqueça os bancos, o governo e TALVEZ se aposente ganhando uma miséria, e pior, tenha que voltar ao mercado de trabalho.
Ninguém vê que existem outros caminhos para criar dinheiro. Ninguém vê que ao sair da Corrida dos Ratos e entrar na "Pista de alta velocidade" as coisas poderão finalmente ser do seu jeito. 
Recomendo fortemente a leitura deste livro, ele é essencial para todos, todos mesmo!
Ele não vai dizer fórmulas mágicas de enriquecimento, a única coisa que vai mudar em você após a sua leitura é que todos nós temos o maior ativo de todos, e com ele podemos criar inúmeros outros ativos e assim acelerar o caminho para a Pista de alta velocidade. 
Aí vocês me perguntam, mas que ativo é esse?
E eu respondo: A nossa mente.
A habilidade de pensar é sensacional. Use sua cabeça e nunca mais passará por problemas financeiros. Mesmo em momentos difíceis.
Se você ficou sem entender algum dos termos que falei, deixe de preguiça e vai ler o livro!
Lembrando que é um livro de 1997, mas que parece ter sido escrito nesse ano!

Deixo uma frase para reflexão: "Todo homem que lê demais e usa o cérebro de menos, adquire a preguiça de pensar"(Albert Einstein)

Grande abraço e vamos usar a cabeça!

domingo, 16 de outubro de 2016

Calculadora mágica

Bom amigos, estava navegando pelo site de uma corretora e me deparei com uma calculadora que faz o seguinte cálculo:
Investindo R$ 10.000,00 no tesouro direto no título IPCA + NTN-B principal, teríamos o valor de R$ 141.000,71 no seu vencimento. Ela ainda comprava com a poupança falando que seria um ganho 546,75% maior(R$ 30.256,00).
Quando vi isso, pensei: PORRA! 
Minha cara ao ver os ganhos.
Alguns instantes depois me acalmei e fui no site da calculadora do Tesouro Direto verificar a veracidade do cálculo. Então vamos lá.
Coloquei exatamente o mesmo valor e data de vencimento para o título NTN-B Principal IPCA com vencimento em 15/05/2035. Coloquei as mesmas taxas, com exceção do IPCA, que chutei o valor de 8%. E este foi o resultado:
Bom, o valor de R$ 95.071,39 é um valor interessante se a gente lembrar que inicialmente foram aplicados R$ 10.000,00. Mas ainda distante do que foi oferecido para mim, mais precisamente uma diferença de R$ 45.929,32. Então fui pesquisar a tabela do IPCA:
O IPCA de 2015 foi 10,67% e até o momento o de 2016 está em 5,5%. Então alterei o valor do IPCA para 10,67% na calculadora do tesouro direto e obtive um valor próximo ao da "calculadora mágica" da corretora, R$ 148.705,71. Nesse momento eu fiquei ainda sem entender, pois se o IPCA varia anualmente como eles podem projetar ganhos tão expressivos. Resolvi então fazer o seguinte, peguei o IPCA de 2002 até 2016 e calculei o valor médio. Achei o seguinte número: 5,9%. Usando este número temos então que este título nos proporcionaria no seu vencimento o valor de R$ 66.469,49. Um ganho digamos que, "mais próximo da realidade".

Então eu entendi como é fácil enganar os outros. Ninguém faz essas contas que eu fiz, muitos acreditam que terão ganhos tão "expressivos", simplesmente compram olhando pra calculadora do site da corretora e vão "na fé", acreditando que terão esse valor quando o título vencer. Então colegas, vamos sempre duvidar de "números estranhos", se achar que o valor está muito alto(ou muito baixo as vezes), peguem a calculadora e façam suas contas. Se não souber fazer as contas, aprenda! Ou peça pra alguém que saiba te ensinar pra você não depender de alguém no futuro com coisas simples. 

Grande abraço e vamos ficar espertos!

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Minha estratégia

Nesse post resolvi falar um pouco sobre a minha estratégia para chegar a tão sonhada independência financeira, e como 2016 já está chegando ao fim, ir também planejando o cenário de 2017.
Tenho a meta principal que é ser Financeiramente Independente, a partir disso criei submetas que são divididas em anos. Então a cada ano estabeleço o valor mínimo que o meu patrimônio deverá estar, iniciando em 01 de janeiro e finalizando no dia 31 de dezembro de cada ano corrente, e ao longo de cada mês vou decidindo o que fazer no mês seguinte.
Por exemplo: para o final de 2016, meu patrimônio mínimo deverá ser R$ 30.000,00.
Para 2017 ainda não fiz as contas, então só postarei o valor estabelecido lá pra dezembro.
Esse ano, infelizmente, não pude aportar como queria, como já disse em posts anteriores, por questões familiares e também porque estava fazendo a minha reserva de emergência. A reserva está pronta e tenho o suficiente para me manter por 6 meses mantendo meu padrão atual, ou pelo menos 1 ano se eu baixar o padrão. Lembrando que eu moro com meus pais e não tenho filhos, então estou tirando proveito disso. Paralelamente a construção da reserva tenho uma carteira de ações, que foi sendo criada junto com a reserva. As empresas já foram escolhidas, o que falta agora é somente a grana para o aportes em todas elas. Escolhi 15 empresas, tenho 9 dessas 15 na minha carteira e por enquanto prefiro não divulgar quais são essas empresas. Quando a carteira estiver completa irei balancear o capital para que cada uma tenha cerca de 6,5% investido. Lembrando que não faço trades, meu negócio é investir em valor. Talvez no futuro, mas no momento não sinto vontade nem tenho paciência.
Pretendo ainda nesse ano aplicar alguma coisa no Tesouro direto, e mais pra frente investir em FII.

Então meu patrimônio deverá ficar assim nos próximos anos:

Renda Variável - 80%
  1. Ações;
  2. FII.
Renda Fixa - 20%
  1. Reserva de emergência(poupança);
  2. Tesouro Direto.
Há um trocado na minha conta do FGTS(rendendo uma mixaria), que não contabilizei no patrimônio e no futuro, pretendo mexer com opções, mas por enquanto não tenho saco para estudar isso. Também penso em investir em imóveis, mas vai demorar um tempo.
Claro que esses valores percentuais não refletem minha carteira hoje, na verdade estou bem longe. Isso é como ela deve ficar, inclusive é uma meta para 2017, balancear meu patrimônio na proporção 80-20.

Lembrando que esta é a minha estratégia. Cada um deve bolar a sua, seguindo seus próprios critérios, de acordo com seus estudos e com o passar do tempo ela pode ir sendo adaptada, para que você possa sempre proteger seu patrimônio e também aproveitar as oportunidades que poderão aparecer para aumentar os ganhos. 

E vocês, já estão se preparando para 2017?

Abraço e até a próxima!

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Caminho Solitário

Estava voltando do trabalho hoje escutando Foo Fighters e percebi uma coisa óbvia: O caminho rumo a Independência Financeira é um caminho solitário. E acho que as vezes esquecemos isso.
Não posso falar pelos outros mas posso afirmar que o meu caminho foi trilhado em sua maior parte por me, myself and I. 
Há 2 anos quando resolvi mudar totalmente minha visão sobre o dinheiro, vi que  havia muita informação e ninguém próximo para me ajudar nesse caminho.
Estou adicionando este parágrafo a pedido do colega Canguino, ele pediu para colocar a seguinte frase: "Vai aparecer muita gente tentando te sabotar por saber que tem dinheiro". Amigos, isso é uma constatação, tomem MUITO cuidado, escolham a dedo as pessoas que saberão os números do seu patrimônio, até mesmo(ou principalmente) os familiares, pois por falta de instrução, para eles o "dinheiro é a raiz de todo o mal". Apenas siga seu plano de forma honesta, e sem querer ser melhor do que ninguém e tomem muito cuidado.
O meu amigo mais próximo foi, e ainda é a internet. Pela internet dá pra achar de tudo, sabendo apenas filtrar as informações úteis das inúteis dá pra seguir seu caminho de uma maneira relativamente segura. Digo segura, pois a insegurança inicial é muito comum, aquela sensação de "será que estou fazendo certo?" "Será que vou conseguir?" de fato, acontece. Mas não adianta se preocupar no resultado final, é muito mais importante dividir sua meta em pequenas metas e verificar se estas estão sendo cumpridas. A partir dos resultados destas pequenas metas saberemos se estamos no caminho certo e se iremos conseguir, não há muito mistério nisso. Só é preciso seguir seu plano. 
Nós não aprendemos a lidar com o dinheiro, não existe escola para isso, a gente apenas aprende a ser escravo do dinheiro. Acho que esta talvez seja uma justificativa para esse caminho solitário, o fato de as pessoas terem a mesma visão do dinheiro impossibilita uma conversa franca sobre a independência financeira. Acho que seria como discutir as regras gramaticais com um professor de Matemática. Ele não estudou regras gramaticais, logo não sabe discutir tempos verbais, regras mais complexas. Assim como a maioria das pessoas não sabe o conceito de investir seu dinheiro, poupar, renda passiva etc. No meu ciclo de amigos posso dizer que ZERO é o número dos que estão preocupados com IF.
Se não há ninguém pelo menos interessado, não há como discutir, pois não haverá assunto, provavelmente o outro não entenderá o que eu explico, ou achará o tema chato, ou talvez até entenda, mas que é difícil colocar em prática, quando na verdade, não é tão difícil assim. Não dá nem para debater, pois sem conhecimento não há como ter uma opinião, na verdade, será um monólogo. 
O meu refúgio, como já disse antes, é a internet, aqui é onde eu encontro "amigos" com diversos pontos de vista, mas todos com o mesmo objetivo final. Não é a mesma coisa de conversar olhado cara a cara, mas é tão legal quanto. Posso dizer que aprendo a cada post que leio nos diversos Blogs e sites que acompanho. 
Já disse e repito, eu sou um eterno aprendiz.
Agradeço a todos os colegas por disponibilizarem seu tempo para compartilharem conhecimento de graça para qualquer um interessado!

Para finalizar, deixo uma música que retrata esse assunto:

                                     Green Day - Boulevard of Broken Dreams

Grande abraço e até a próxima!